SÉRIE: Desaparecidos #1.
 EDITORA: Galera Record.
 PÁGINAS: 272
 ANO: 2011
SINOPSE: Mandaram que eu escrevesse um relato, em primeira pessoa, sobre o que aconteceu comigo, falando toda a verdade e nada mais do que a verdade. Então tá. O que aconteceu comigo: fui atingida por um raio. Tudo culpa da Ruth, que resolveu que queria voltar da escola andando, para queimar uns quilinhos... Acabou que eu é quem fui queimada. Ninguém acreditou em mim, nem eu mesma, pra ser sincera. Eu não estava me sentindo mal, não tinha nenhuma marca ou machucado... Nem estava chamuscada! Mas logo as coisas começaram a mudar. Quando acordei no dia seguinte, de alguma forma sabia onde estavam as duas crianças cujas fotos estampavam a caixa de leite, aquelas do Disque-Desaparecidos, sabe? Pois é. Eu tinha certeza absoluta sobre onde elas estavam. 

Começei esse livro com uma certa animação, pois o primeiro livro da Meg que li foi Diário da Princesa e, apesar de ser um livro bem juvenil, acabei gostando bastante (do primeiro, já que no segundo comecei a me irritar com a enrolação).

Jessica não é uma das garotas populares da escola, como ela diz, está mais para aberração, já que vive distribuindo socos pela escola nos garotos que ela considera sem-noção, ou que fazem algum comentário mal intencionado sobre sua amiga, que é um pouco acima do peso, ou de seu irmão mais velho (ok, quem nunca brigou por causa do irmão?eu já ^^) .

Assim em meio a tantas encrencas, Jess ganha uma cadeira ‘permanente’ na sala de detenção e, em um dia após á aula, sua amiga Ruth a convence a irem para casa a pé, apesar de uma tempestade estar se aproximando.

Quando estão indo Jess acaba sendo atingida por um raio, aparentemente ela está bem, até começar a ter sonhos com crianças desaparecidas. Isso acaba colocando ela em grandes confusões.
Jess se apaixona por Rob, mas como os livros da Meg são um jovem-adulto, as referências românticas são bem leves, mas isso não faz que deixemos de adorar Rob, pois ele é aquele garoto dos sonhos de toda garota.

Jess é uma personagem com opiniões bem fortes, muito decidida e muito corajosa, e isso faz com que nos apeguemos à ela, sem contar que ela é muito engraçada ri horrores lendo esse livro

"Sim, claro, eu tinha sido tocada pelo dedo de Deus mesmo.
A pergunta era: qual dedo?"
 
 Página 153

O livro tem um final para a trama proposta, mas acaba deixando algumas pontas soltas, mas por se tratar de uma série, isso já era o esperado.

Enfim, adorei esse livro e agora estou louca pela continuação que é Codinome Cassandra, que já foi lançado aqui no Brasil.

Então gente, gostaram da resenha? Alguém já leu esse livro? Me digam o que acharam!!!
Beijos
Táta

0 comentários:

O BLOG


Somos a Andressa e a Amanda (Táta) e estamos procurando deixar os bookaholics assim como nós cada vez mais por dentro do universo literário através de novidades e resenhas!

Followers

FOLLOW BY E-MAIL

ANDRESSA ESTÁ LENDO

TÁTA ESTÁ LENDO

LINK-ME


PARCEIROS

ARQUIVO

Tecnologia do Blogger.
.
.