BELO DESASTRE.
 EDITORA: Verus.
 ANO: 2012.
 PÁGINAS: 392.
 SINOPSE: A nova Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento de Travis pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. 

Belo Desastre estava sendo tão bem comentado que estava ficando difícil de resistir ao impulso de comprá-lo. Mas daí ouvi alguém dizendo que Travis era melhor que até mesmo o Patch, então tive que conferir isso pessoalmente!

Tudo o que Abby estava precisando era de novos ares, uma nova vida pacata e sem grandes emoções. Quando Travis entrou na sua vida, sendo impertinente e atraindo confusão por onde passava, Abby sabia que tudo o que deveria fazer era evitá-lo. Mas é impossível evitar Travis "cachorro louco" Maddox. Sabendo que Abby não era como as outras garotas, que se atiravam aos seus pés, Travis propôs manter uma amizade com ela. E, depois de uma aposta, Abby se vê mais próxima de Travis do que gostaria.

Muita gente enlouqueceu com esse livro, e eu ainda não descobri o porquê. O fato é que, o livro é realmente bom, no início achei até mesmo meio clichê, mas as cenas seguintes foram criativas e muito bem escritas pela autora. A trama do livro é muito boa, repleta de ação e romance, mas os personagens não são.

Abby é inteligente não caindo aos pés de Travis e ele a respeita por isso. Travis faz tudo por ela, tudo mesmo, a defende com unhas e dentes, faz o possível e o impossível pra agradá-la e morre de ciúmes dela. 

Abby é uma garota que tenta a todo custo fugir do passado que a assombra, e vê em Travis as mesmas características de uma pessoa que ela deixou para trás quando se mudou. A personagem tem muito receio de que vá ter a mesma vida com Travis que teve anteriormente, e isso atrapalha as suas decisões e faz os dois sofrerem. E mesmo assim ela não abre o jogo para Travis. Essa insegurança e falta de confiança da personagem me deixou profundamente irritada e foi um dos maiores motivos para que os dois vivessem brigando.

Travis era seguro de sim, mulherengo e violento, até conhecer Abby. Ele era um personagem interessante até que se tornou extremamente inseguro e impertinente. Nós somos apresentados à carência que ele tem desde a morte da mãe, e entendemos, mas é doentio a forma como ele mata e morre por Abby. Não consegue nem dormir, nem comer, nem qualquer outra coisa sem ela, é doentio e a própria personagem vê o quanto isso é uma loucura. 

Não estou dizendo que personagens deveriam ser perfeitos, de maneira alguma. Mas não era um relacionamento saudável, mesmo que houvesse bastante amor, era mais como uma obsessão. Abby estava sempre alerta para conter os exageros de Travis quanto ao relacionamento dos dois, e eu pensei que a autora fosse dar uma fim à isso com ambos amadurecendo e criando um vínculo afetivo saudável e permanente. Mas por favor, todos ficaram alegres com o final, e eu também, mas a parte racional da minha mente ficou gritando o tempo todo "Isso é loucura!".

Enfim, recomendo o livro. As cenas são muito bem descritas, tem muita ação, muito romance, nós nos apegamos aos personagens seculares e não conseguimos parar de lê-lo facilmente. Mas não foi O romance do ano pra mim, não foi a estória de amor mais bonita que eu já li  e Travis não é nem de longe irresistível e bem construido como Patch e Jace são, na minha opinião. Minha nota é 4 para o livro.

Não atirem as quatro pedras em mim, mas essa foi a minha opinião. Não li nenhum diálogo inteligente e sarcástico no livro e não vi nada de muito interessante saindo da boca do Travis, infelizmente. E vocês, já leram? O que acharam?
xoxo


0 comentários:

O BLOG


Somos a Andressa e a Amanda (Táta) e estamos procurando deixar os bookaholics assim como nós cada vez mais por dentro do universo literário através de novidades e resenhas!

Followers

FOLLOW BY E-MAIL

ANDRESSA ESTÁ LENDO

TÁTA ESTÁ LENDO

LINK-ME


PARCEIROS

ARQUIVO

Tecnologia do Blogger.
.
.